Google+ Followers

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Memórias





Memórias

Navego pelas margens
Para não macular
O leito de inocência
Onde foram criadas

São a força do vento
Que eleva meus passos
Quando subo os montes
Que mais ninguém quer

De que posso ter dó
Pressa ou desamor
Destino, o infinito
Onde o amor amadurece


Maria de Jesus