Google+ Followers

segunda-feira, 17 de abril de 2017

SACOLA AO OMBRO



Para trás a maravilhosa infância…
Sacola ao ombro aí vai a menina,
Noite fora caçar estrelas pelo céu
Brilhante de azul, que é o seu.

Vive  dia-a-dia
O adolescente paraíso da luz
Das flores dos amores
E das cores da fantasia.

Sempre disponível voluntariosa
Optimista leal e afectuosa,
Abre-se ao mundo num encanto.

Adora dança, baile e canto.
Tem liberdade e imaginação.
É líder compreensiva, vaidosa,
Mais linda que qualquer rosa.

Não te esqueças menina
Que Mestre de prudência é a prudência.

Sempre é tempo de se meditarem romances
E de se pensar no perigo da atracção dos opostos
Que, na vida, opostos costumam seguir.

Tantos caminhos pode ter a estrela…
Percorre os teus, sempre em paz e alegria,
Sempre feliz, sempre a sorrir.

João Coelho dos Santos



Do livro (35º) FINITO INFINITO