Google+ Followers

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Infância



A tua longa trança
De menina inocente
De paz presente
Limpa o ar que respiro
E traz de volta o tempo
Onde me invento.
A tua longa trança
Meu tenro pardalito em festa
Voa e saltita
Enche a minha face de luz bendita.
Menina de longa trança
Menina em mim escondida
Menina da minha trança
Oh! Retrato vivo da minha Infância.

Anabela Coelho