Google+ Followers

sexta-feira, 31 de março de 2017

Cavaleiro Andante



Cavaleiro Andante

Oh, meu doce
cavaleiro andante
que me inquietas o sono
quando bates à janela
e foges para que te não veja

Desapareces
por praias lusitanas
cheias de aromas e sol
beijado pela areia
que não é a minha boca

Oh doce cavaleiro
como tenho ciúmes do mar
onde mergulhas
e te abraça o corpo
como se fosse o meu

Queria ser nau e partir
e amanhã bem cedo
esperar-te junto ao cais
ainda adormecida
na ânsia do teu beijo
para me acordar... 

MIA – Linda Maria Fernandes