Google+ Followers

domingo, 11 de outubro de 2015

Canto Mar



Canto  Mar

Pela intenção me aproximo de ti
E a brisa travessa sopra as cinzas
Remanescentes do fogo nunca extinto
Do meu amor, por ti

Canto-te embalada na melopeia que só eu escuto
Nos pássaros, no vento, nas folhas que se despedem
Nas pombas brancas que recorto em papel
E que me lembram, de ti

Mar de sal liquefeito no meu sangue
Sou olhos rasos de ondas serenas
Pensamentos azuis que galgam distâncias
E poisam felizes, em ti, mar do meu canto



Maria de Jesus

5 Outubro 2015