Google+ Followers

quarta-feira, 21 de setembro de 2016




RISO

Preciso tanto de risos!
Quero roubá-los das bocas
Do silêncio das almas sãs
Quero tocar nos pensamentos
Translúcidos voam com o vento
Quero sentir as melodias
Feitas de encantamento e riso
Quero as estrelas dos olhares
Que brilham e riem em comunhão
Quero até os restos de ternura
Porque a ternura tem riso
E o riso afasta-me da solidão.
           

            Anabela Coelho